domingo, dezembro 30, 2007

O meu melhor amigo, que por acaso até é o Renato, deu-me um cd...
Ontem levei-o para o carro para o ouvir pela primeira vez, e passei o tempo todo "foda-se! fabuloso!". Ando encantada, e de facto custa-me mesmo a acreditar que eles sejam franceses. Como é possível?!?! Mas o cd está algo de fantástico mesmo. Se vê-los ao vivo, era um objectivo, neste momento tornou-se uma obrigação. Tal como com os Chemical Brothers, em 97 fiquei a gostar mesmo deles! 1º foi Da Funk, depois Around the World... e por aí fora!
Daft Punk!
Estou farta da empresa onde trabalho, por isso, vou-me pôr a monte.
Já não estou para aturar aquilo. Pena são os colegas, as amizades que se fazem... Mas essas também continuam. Começar de novo noutro sítio, custa sempre. Mas estou mesmo farta daquela merda, atingi o meu ponto de saturação, e agora... toca a procurar para outro sítio.

Também há uma coisa que me irrita um bocadinho, que é o toda a gente perguntar a toda a gente "onde vais passar a a passagem de ano?". É tipo uma obrigação as pessoas terem de fazer alguma coisa na passagem de ano!
Eu não vou a lado nenhum. Não estou virada para o social, não me apetece gastar dinheiro numa noite cheia de confusão, e a passagem de ano nunca foi a minha festa. Eu sou é mulher de S. João! Quem me tira o S. João tira-me tudo! E o Natal, vá!

Agrada-me ter chegado a mais um ponto da minha vida, em que tenho mais uma serie de culto. Após os Ficheiros Secretos, que me deixavam ali coladinha à tv, veio Lost que não permite sequer que atenda o tlm ou fale com alguém, e agora a Anatomia de Grey. Mas, detesto a Grey. A rapariga é uma seca, não se decide para nada, é sempre tudo um grande drama, mas lá a aguento em prol dos restantes. Gosto mesmo de ver aquilo, carago!

A net já caiu duas vezes, já me estou a passar com isto! TPM é fodido.

sábado, dezembro 29, 2007

Esta noite sonhei com a gaja dos Buraka...
:|

terça-feira, dezembro 25, 2007

A minha prenda preferida... Só porque adoro snowglobes...

domingo, dezembro 16, 2007

Gato Fedorento


Desde que fomos passar a passagem de ano a Salamanca (não me lembro bem em que ano), que sou uma devoradora do Gato Fedorento.
Casava com o Ricardinho e o Zé Dioguinho, de tão fofinhos que são! :']

Andava eu a tentar ter um fim de semana em toda a plena produtividade, quando a minha mãe se lembrou em me convencer em irmos comprar um pinheiro branco...
1ª paragem: IKEA. Lá fui arrastada mais uma vez para aquele antro de indrominação, do tudo muito bonitinho, mas monte você em casa. Era só espanhóis, e com alguma dificuldade ouvia alguém falar português. Pinheiro? NADA. Lá compramos um faqueiro, e finalmente uns abajours para os meus candeeiros do quarto, já que estavam todos assassinados pelos gatos. Nem tudo no IKEA foi em vão.
2ª paragem: Continente de Matosinhos. Pinheiro? NADA.
3ª paragem: Jumbo de Rio Tinto. E aqui dá para começar a ver, a continuidade do meu desespero... Sábado, enfiada no Jumbo de Red River, onde só trabincada e gunagem alegremente compreiam (adoro inventar palavras novas!). Pinheiro? NADA.
4ª paragem: Leroy Merlin. "Último artigo. Para compra."
"Faxabôr! O preço daquele penheiro?"
"38€"
"Então é para desfazer e levar, pf!"
E lá fiquei eu e a minha mãe todas contentinhas com o último pinheiro que havia.

Fui aos chineses dali de 5 de Outubro, comprar a prenda fatela!
"Olá minina! Muito témpu num veijo minina...!"
"Ah pois... Sabe, agora trabalho para o outro lado... É por isso, sabe. Só por isso." (todos os dias passo do outro lado da rua!)
Ora bem, se a cruz que vi nos monhés era uma merda, o que comprei nos chineses é ainda pior, ou digamos, melhor. Ainda andei para lá a negociar com o chinês, já que é aqui amigo da família, e lá consegui um preço jeitosinho. Para a minha avó ter visto aquilo e ter dito que era muito bonito e que já viu muitos na tv... Dá para ver bem a merda que é! Quando comprei o relógio com a Nsa Srª e a história de Cristo, ela emocionou-se... Esta provocou-lhe encantamento.

Hoje fui apanhada novamente.
Fui convencida pela minha mãe a irmos para Vila do Conde comprar a prenda do meu pai, e ainda por cima a Có achou que hoje era o dia ideal para irmos comprar os "barões" para os cortinados... ao IKEA. Domingo, no IKEA.
Saí de lá às 18:30, já cega de tanto IKEA e com o aviso "Oh Joana, a tua casa agora até pode ir c'o c@#$$&&/, que nos próximos largos meses não me apanhas aqui."

Desta forma, o meu fim de semana foi da mais alta produtividade.

sábado, dezembro 15, 2007

Tão lindinho...


Ontem fui ver aquilo que me vai fazer andar um ano ansiosamente à espera, pelo próximo. Como acontecia com o Sr dos Anéis, (que tragicamente me foi ceifada a espera de um 4º 5º 6º e por aí fora, filme, quando terminou o 3º...) ontem foi a noite da Bússola Dourada.
Durante o filme como se falou numa guerra qualquer, a expectativa tornou-se grande para vermos o 2º, uma vez que para nós o melhor do Sr dos Anéis, foi As Duas Torres.
E quem estava lá no filme também?! O Saruman em pessoa! Logo a nossa teoria continua, de que tudo o que mete Sr dos Anéis ao barulho, vale a pena ir ver! :)
Gostei muito... Adoro filmes do fantástico e tal... E claro, ver o Daniel Craig ali pelo meio... é muito instrutivo no que toca ao aumento da capacidade de imaginação de um adulto!

sexta-feira, dezembro 14, 2007

The night sky...

A letra é triste, mas quando me dão Keane...
Fiquei tão feliz por ouvir uma musiquinha nova...
Saudades do concerto...

One day i will be
Back in our old street
Safe from the noise that's
Falling around me

And we'll release this town from the people
Who are trying to knock it down
And then only city lights will brighten the night sky
And there will be no sound

Open the bars and
Open the markets
Open the banks and
Open the churches

And we'll release this town from the people
Who are trying to knock it down
And then only city lights will brighten the night sky
And there will be no sound

We've been cowering so long
Oh what i would give
To stand at the bus stop
Or browse in a bookshop
To sleep and always be still

And we'll release this town from the people
Who are trying to knock it down
And then only city lights will brighten the night sky
And i will be set free from the people
Who are trying to bury me
And then only fireworks will light the sky at night
For all the world can see

quinta-feira, dezembro 13, 2007

Eu nem sei bem classificar o meu fim de semana em Lisboa, mais precisamente na Costa, porque de Lisboa fujo. Então gosto de dizer que vou para a Costa, que é para criar uma ilusão qualquer em mim.
Chego ao Oriente na 6ª e lá me aparece o Bernardo... Nem comento. Não consigo. Mas chamei-o de urso não sei quantas vezes! :D
Sábado, o gajo arranjou maneira de não irmos ao Zoo, porque achou que tinhamos de ir ao Portinho da Arrábida comer arroz de marisco, e porque o Portinho é muito bonito etc e tal, e eu ia adorar aquilo! Lá lhe tentei explicar mais que uma vez, que já conheço a Arrábida, que até prefiro a Serra de Sintra, mas que estava bem... e lá fomos ao arroz de marisco.
Pois saímos de casa às 2 da tarde, chegamos ao Portinho às 4 da tarde! Sim, chegamos às 4 da tarde e o restaurante do arroz de marisco estava fechadinho para férias. Ora bem, 2 horas para ir da Costa à Arrábida e arroz de marisco por um canudo. Estranhamente não armei a bela da discussão! Ainda fui compreensiva e vi aqui uma oportunidade de o pôr a fazer tudo o que quisesse durante o resto do dia!
Passar em casa dos meus tios, jantar em casa dos meus primos... Coisas normais.

Segunda-feira após análise ao que acontece cá em casa, cheguei à conclusão que a minha avó é como o Salazar! Aqui em casa nada se deita fora, tudo se recicla! Tipo a lei do Universo, do nada se perde, tudo se transforma... A minha avó é o Salazar da Rua Pedro Hispano. Vi aquela reportagem da D. Micas que morava com ele, em que ela dizia que dos roupões dele faziam-se saias para a não sei quem, e depois faziam-se casacos para a D. Micas...
A minha avó recicla coisas, tal como daquela vez em que usou a minha t-shirt da benetton para vestinho da minha gata! :|

Ontem enquanto andava pela Brasília a analisar as lojas de monhés, para a compra da prenda fatela... INDIGNEI-ME!
Vi um cruz em plástico, prateada, muito brilhante e feia, cheia de relevo, e com luzinhas nas pontas... Aquilo pareceu-me logo a prenda ideal!
Entro com a Antónia dentro da loja...

*tintooooon... tintoooon* (campainha chata!) e ficamos ali as duas a piscar os olhinhos, à espera de vermos o monhé a surgir de qualquer parte da loja, tipo vindo do nada! Como eles fazem!

*tintooooon...tintoooon* e veio ele...

T: Faxabôr, quanto custa aquela cruz?
M: Séiz euró.
T: Essa merda é plástico! (a indignação foi tanta, que a Antónia é que me contou que eu disse merda!)
M: Séiz euró.
T: É assim, se for a 3€ vá lá que não vai. Dou-lhe 3€!
M: Num tém euró, num compra. Séiz euró.
Pegou numa faca, e foi aí que eu e a Antónia vimos que a porta da loja era o lugar mais seguro. Mas ainda ando de olho naquela cruz...

Hoje finalmente, comprei a Alice no País das Maravilhas! Estou tão contentinha! :]

Lá na tvcabo as minhas colegas andam indignadíssimas comigo, só porque eu me lembrei de dizer que acho os bébés feios. Eu não os acho mesmo bonitos!
Se até quando olho para as minhas fotos em bébé me pergunto como foi possível me tornar neste colosso... Não entendo o derretimento pelos bébés! Adoro canalha, quero três filhos, mas gostava que eles nascessem com 3 anos, que é quando começam a ter mesmo piada!
Depois ainda me perguntaram se eu não brincava com os chorões quando era pequena... Eu nem ligava a isso! Eu gostava era de andar na tourada na rua... Bonecos... Credo.
A minha mãe também acha que eu não sou normal, mas depois de ver o meu cartão da PT e dizer "Oh filhinha... pareces mongolóide...", dou-lhe um desconto, porque ela liga para ela própria e ainda insulta os outros! :D Por isso, a "anormalidade" é de família.

Amanhã estou de férias por um dia. Tenho o BI caducado, pensei em ir renova-lo, mas vou ficar mesmo é no ócio.

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Onde é o restaurante erótico?

6ª feira passada eu e a Antónia vimos um folheto na Brasília... "Restaurante Erótico - strip durante o jantar, despedidas de solteiro, jantares de grupo, festas de divórcio".
Há nossa boa maneira, lá fomos nós indagar onde fica tal restaurante.
Quem conhece a Brasília, sabe que correr aquilo tudo de uma ponta à outra, não é assim muito fácil, mas foi o que fizemos na nossa restante meia hora de almoço. Loja 129...
-"Oh secuzemi..." sabe onde é a loja 129?
-Não sei... É uma loja de que ramo?
-Eeeehhh... Não sei. Obrigada.
E lá veio a Antónia!
Corremos aquilo tudo. NADA.
Por fim, lá decidimos que haviamos de entrar na sex shop! Numa de não ser tudo em vão.
Apreciamos os artigos e a literatura... "Devaneios do Bibi", que era um gay preto com uma flor no rego do rabo. Ficamos encantadas! Se aquilo não fosse caro, dava um boa prenda para o jantar da prenda fatela! :)

terça-feira, dezembro 04, 2007

hmmm...

Não suporto música brasileira e acho sinceramente que já iam atentando contra a vida da Ivete Sangalo mais o "poooooeeeeeeeeiiiiiiraaaaaaa...". Lembrei-me agora que também já me lembrei que alguém devia de atentar contra a vida da Sílvia Alberto, mas este post não é sobre isso.
Anyway... Não suporto a tal de música brasileira, nem entendo o fascínio que provoca nas pessoas, mas tenho andado a ouvir esta...

Eu quero ficar perto de tudo que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência, meu pacto com a ciência
O meu conhecimento é minha distração

Coisas que eu sei
Eu adivinho sem ninguém ter me contado
Coisas que eu sei
O meu rádio relógio mostra o tempo errado
Aperte o 'Play'

Eu gosto do meu quarto, do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista, não aceito turistas
Meu mundo 'tá' fechado pra visitação

Coisas que eu sei
O medo mora perto das idéias loucas
Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim não vou trocar de roupa
É minha lei

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais, depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro do que eu desenhei

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas no meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos que eu não sei usar
Eu já comprei

As vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre quando 'tô' a fim

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia

Agora eu sei

Gosto da voz dela e até da letra!
Agora é esperar que não se torne num daqueles sucessos, em que uma pessoa resolve numa manhã de chuva ir para a feira da Srª da Hora, e levar barraca de ciganos sim, barraca de ciganos sim com a música. Como quando foi com aquela da Lara Fabian que dava na telenovela Laços de Família. Já agora, esperar que a Có não se lembre de adorar a música... É que já não posso ouvir a nova da Rihanna.

domingo, dezembro 02, 2007

Adoro snowglobes... Não entendo porque não tenho um...?! Nem porque nunca me ofereceram um...?!

sábado, dezembro 01, 2007

Sou má pessoa, mas sou fixe! :]

Estou a ficar adulta, ou então é mesmo compaixão! Não sei.

Agora dou por mim a sentir pena das pessoas... Do tipo de hoje ter visto um gajo com um atraso qualquer, com as mãos nos bolsos e cara de alienado, e ter pensado "têm mesmo aspecto de mongas! eh eh lol lol" e depois "oh... coitadinho..."
É que geralmente penso nas coisas, sem estar a pensar no lado sério. Não é por mal... Mas agora parece que sou assaltada pela súbita consciência de quem está a pensar sem pensar. É como quando olho para os miúdos e penso "dassss... ca feio!", a seguir "coitadinho..."
Devo andar na fase do coitadinho...
Claro que a minha aptidão para dizer mal das pessoas e não gostar de ninguém só pelo prazer de dizer que não gosto, mantém-se intacta. Ainda hoje estive com uma colega minha a cortar na casaca de outra colega que não podemos ver nem pintada. Ainda por cima a gaja está grávida... Deve ser da semente do diabo ou o catano! É assustador.