sábado, abril 29, 2006

oh deus, porque foste cruel, e não me deste barba também?!

E é assim a crueldade divina! Uns com tanto (barba), e outros sem nada (eu sem barba)!
É verdade! Este Sinhor (GSPB), tem aquilo que se chama "toque de ousadia" e contempla-me com fotos destas, enquando subtilmente vamos conversando de política, literatura, música, cinema francês, e pintura.
Desenganem-se aqueles que possam erradamente pensar "que falhanço!". Atenção que quero respeito. Vamos lá ver a confiança, e controlem a vossa veia invejosa. Estamos a falar de um mestre, quiçá O Mestre da fotografia.
Pois a minha admiração cresce de dia para dia, conversa para conversa, fotografia para fotografia...
Mestre da perfeição da capatação da sua essência de adito cultural, uma refência no meu mundo, e o motivo de alegres sorrisos mais elaborados, e pormenores estudados fotografia a fotografia pela minha pessoa, que me levam a desejar ter barba para tentar forjar (e seria muito longe da realidade. faltaria-me o carisma.) tais fotos mas com a minha carinha laroca!
Desta forma, aqui deixo a minha foto preferida. Aquela que se tornou o verdadeiro motor de arranque para esta simples homenagem, que está longe de fazer juz a quem de direito.

Para si, sr engº, aquele ósculo...

sexta-feira, abril 28, 2006

By encalhadas *proud*

Frase mais dita quando avistamos um casal qualquer, em troca de mimos:

"Detesto casais felizes." *olhar desaprovador e indignado*

YUUUUUUHUUUUU, notícias de Portugal Fuá!

Ora cá estou a postar a informação nos nossos blogs (meu, teu, tua irmã)
Informação linda. Tão linda, que até te vou mandar mensagem só para reforçar que a recebes em plenas condições.
Revelações mesmo degradantes, e que tanto nos fazem deixar de boca aberta, como esfregar as maozinhas de alegrinhas...

1ª Novidade:

A Diana, aquela gaja feia, seca de magra, com um nariz enorme, antipática, tona, desensabida, nojentinha e não tão hipócrita como nós (isso ninguém consegue ser, porque quando é para meter nojo, metemos nojo), está a tomar medicação para engravidar... do tono do Gil, aquele anormal. E segundo ela tem de ser um rapaz e vai-se chamar Martim. Olhando para o pai e para a mãe, dá para imaginar o filho...!

2ª Novidade, e atenção que esta sim, esta é linda:

A TÂNIA QUE MORAVA COM O AZEITEIRO DO CARLOS DA ANDREA, QUE LEVAVA AQUELE VESTIDINHO INCOMPREENSIVEL, QUE É FEIA COMO O RAIO QUE A PARTA, MAS O QUE NÓS NÃO CONSEGUIMOS ULTRAPASSAR ATÉ HOJE FOI MESMO O VESTIDINHO FATELA, ASSUMIU-SE. VIROU LÉSBICA E MORA COM A NAMORADA.

Que merda Fuá! Andas a perder estes acontecimentos.

quinta-feira, abril 27, 2006

Miguel...

Eu e as minhas degradantes amigas, temos todas uma grande opinião sobre aqueles que se chamam Miguel.
Todas nós apanhamos com um Miguel pela frente, e aquelas que ainda não apanharam, acreditam na nossa experiência e tornaram-na um dado adquirido.
Explico então o que é ser Miguel, mas antes devo dizer que tais adjectivos, não são de forma alguma aplicados, aquele grande sinhor presidente de um blog, onde às vezes sou mais habituê que no meu! ;) Por isso, abro aqui a excepcção à regra, e aproveito para lhe mandar aquela beijoca... Mas até pode ser que ele não leia...

O que é ser Miguel?

Apesar de um dos meus melhores amigos ser Miguel, é a única coisa que o torna apenas meio filho da p**a. É claro que ele sabe, e não lhe restou outra aternativa a não ser aceitar. Afinal somos 3 contra um, e vamos todos viver uma união de facto, no caso de ninguém desencalhar. O resto é tudo farinha do mesmo saco (mais uma vez, o Presidente não faz parte nem desse saco, nem dessa farinha!).
Todas nós já apanhamos com um Miguel pela frente, que nos deixou as suas marcas, e muitas nem foram nada agradáveis.
E pensam vocês "aahhhh! um Miguel é alguém marcante, então?!". Pois é. Mas é só pela negativa. Até podem ter coisas boas, mas as negativas superam tudo.
Torço o nariz aos Migueis. Não tenho motivos para fazer o contrário.
"E tenho uma coisa para vos dizer... Chama-se Miguel" Eis a frase. A frase que não é música aos nossos ouvidos, antes pelo contrário. É sinónimo de problemas.
Pois apareceu-me uma nova raça de Miguel. Um desgraçado que originou "Aquele gajo ainda vem aqui comer, e eu é que vou rebolar e cantar". Dito e feito, mas com algumas surpresas pelo meio. É que nós não conhecemos todos os amigos daqueles que nos interessam, e eu sou A amiga, de quem não se sabe que sou amiga.
Coitado! Ele lá lança o seu charme de merda a uma e a outra, e nós claro, rimos.
Pois se a uma ele se faz de impecável, e todo cheio de bom senso, tenta apresentar os seus motivos, e diz "vou-te reconquistar", perante mim humilha-se.
Tenho-lhe um asco, que ainda vou acabar com o filme e dizer, "Oh amigo, bai à tua bidinha! Dassss.... Cromo."
Para além deste ser grande cromo, burro que nem uma porta, ignorante, humilha-se que é uma coisa estúpida, é um chato sem ponta de amor próprio, sem o minimo interesse, 1.90 de nojo. Básico.
E fala fala fala fala fala fala, e não diz nada de jeitinho. Nem um ai.
Para além de tudo o que ser Miguel engloba (porque os Migueis até são interessantes!), esta é uma nova raça. Filho da p**ta até dizer chega, convencido, e os restantes adjectivos em cima mencionados com todo o meu "carinho".
E quando nós soubemos que ele era Miguel, nunca esperámos que até deixasse os Migueis ficarem mal.

Um Miguel é um problema do tamanho do mundo. Uma dor de cabeça. Um cabrão.
Às vezes ainda tentamos ver o que eles têm de bom, mas não dá. Não dá.

quarta-feira, abril 26, 2006

Emigrantes

Não sei o que se passa com a minha vida, mas ando a ficar rodeada de emigrantada por todo lado!
Estou a ser bombardeada por todos os lados.
Eles vêm de Inglaterra, da Holanda, de Itália, de França, e até há aqueles que queiram ir parar às África dos ispreto!
Inglaterra é bom! Holanda também! Itália é mesmo muito bom...! Mas França e África...
Começo a sentir medo...

terça-feira, abril 25, 2006

Fomos claro tomar café ao Bus. Estivemos um pouco à conversa, até que viemos embora.
Deixamos a Có em casa, estacionamos o carro da Carmen, e metemo-nos no Xona Wagon.
Música, alguma conversa sobre os nossos filmes, e toca a andar...
Não queriamos ir para a noite, mas também não nos apetecia ir para casa.
A mim, só me apetecia conduzir... Só me apetecia velocidade...
Pé no acelerador, e fizemos 100km, sem destino.
Cheguei agora.

domingo, abril 23, 2006

"Ah!... Há sempre mais leite"

Foi um fds calmo, muito calmo.

Lálém ainda continua na boca do povo, ao fim de uma semana.
Já temos a data marcada para a próxima investida no bar de porta branca, com um DJ que se acha bom, o que nos leva a dizer "oh tono! devias era ir ver o Puto, e aprender alguma coisa."

Mas a realidade é que se Lálém é o TOPO, o Via Rápida é sempre o Via Rápida.
Uma semana sem lá ir, e já sentiamos a falta do Via.
Logo à entrada, o shake da minha vida. Esta música para mim... Sou gaja de ouvir o belo do shake, mas esta... Porra, está é a definição do que me deixa feliz!

Fica aqui um cheirinho dela, para quem quiser...
ftp://62.48.232.22/samples/discos/
56/02/51/58/53/98/5602515853987015.mp3

Linda linda linda linda linda linda linda linda linda linda linda linda...
Tive de cortar o link, porque não sei porquê, não estava a deixar postar! Por isso, é só abrirem uma janelinha, e copiar para lá, tudo juntinho, sem espaços! :|

Foi de salientar a presença dos Portistas no Via, a entoarem cânticos pelo meio da música, e o nosso "Oh Puto, és GRANDE!", assim como a presença do Quaresma, que é realmente feio, mas tem cá um par de pernas... Ai meu deus!
Lá chegamos à conclusão (eu e Carmen), que ele com uma bandeirinha do FCP na fronha... davamos-lhe uma "lição de vida", por amor à nossa Pátria (FCP)!!!

Quero aqui deixar escrito, para nunca mais esquecer, que a minha repa (franja), se manteve na perfeição durante toda a noite, e era a mais fixe que lá estava!

Joanedo, obrigada por teres estragado o engate com aquela coisa gira da Vodafone, com o teu "Ah!... Há sempre mais leite!". Contigo, vamos longe... *olhar no horizonte*
Depois não admira que faças filmes Baywatch, com óculos de sol azuis, e a músiquinha de fundo da tal serie televisiva! Não admira, n.

Fim de semana calmo, no que se pode contar e quer contar. Até porque antes do Via Rápida, nem quero comentar onde estive enfiada... Mas desde os 80's, que não ia a um sítio onde pusesse FUMINHO de cheiro na pista...

Não consegui acordar para ver a F1... Mas acordei mesmo na horinha de LOST! ;)

E o meu Porto foi CAMPEÃO!
Não houve um único membro de um outro clube que me desse os parabéns! Isso não se faz. Até parecem eu! Que horror.

sábado, abril 22, 2006

É para a dedicatória, oh faz fabor!

Aqui estou eu, no falhanço, acompanhada pelo porta-chaves do grupo, Joanedo.
É verdade, a gaja colou-se cá a dormir. Já não me chegava a irmã a ligar-me às 3 da manhã, para vir cá dormir, agora tenho esta. E nem é gajo! :|

Então estamos aqui numa de músicas de encalhadonas, e resolvi fazer uma listina de músicas que espero que um gajo qualquer com capacidade de me aturar, num acto de romance me dedique um dia na minha vida!

Cá vai a listedo.

As dos 70's, 60's ou 80's, nunca soube bem, mas são do tipo, "caio aos teus pés":
Don Henley - I ain't missing you
Andy Williams - Can't take my eyes off of you
Al Green - Let's stay together

Foo Fighters - Walking after you
Ewan McGregor - Your song
Ewan McGregor - Come what may

Se alguém quiser partilhar o musiquedo comigo, deixar nos comments, oh faz fabor!

sexta-feira, abril 21, 2006

Não admira.

Como é que a minha vida não há-de ser o falhanço, o degredo, o constante bater no fundo, se eu me permito a tirar fotos destas?

quinta-feira, abril 20, 2006

"Estimo muito que tu te fodas"

Música aos meus ouvidos, quando me disseram isto pela 1ª vez. E principlamente desde 6ª feira, que isto não seria mais apropriado.
Quase tão bom como o nosso famoso "ta foder". Mas a frase de título é bem mais apropriada para este post.

Pois é, quantas vezes não andamos nós feitos morcões, a sonhar com uma relação que já acabou?
E damos toda a atenção ao menininho (ou menininha, porque isto também serve para os homens, mas vou escrever tudo no feminino!), só porque a vida não lhe anda a correr bem, ou está doente, ou quer ir tomar café, etc.
Mas que tonice a nossa! Quando é que nós vamos aceitar que quando as coisas acabam, ACABAM.
Cada um segue a sua vida. Não há cafés, não há palmadinhas nas costas porque a vida não corre bem, não há a preocupação de que o menino esteja doente.
Quando é que vamo ter a racionalidade de para quando as coisas acabam, não ficarmos nas mãos deles? Não estarmos onde eles nos querem?
Acabou, acabou. Não há sexo, não há carinhos, não há nada.
Amizade depois, isso sim. Mas não imediactamente ao falhanço da relação.
Nada de mensagens, e muito menos NADA DE SATISFAÇÕES. Nada de dizer "o que é nosso a nós virá". É uma pessoa se capacitar que não vem e pronto. Nem temos de querer uma pessoa que toma o controle da relação.
Vêm com a história do "estou com saudades tuas", ou do "não é que eu não goste de ti", porque sabem que só absorvemos o que gostariamos de ouvir no momento.
Depois ficamos a saber, que aquele tempo que se passa juntos, afinal não era o inicio do entendimento. E porquê? Lá vem a conversa do "existe outra pessoa", ou então lá o vemos no mesmo sitio onde nós paramos com uma rapariga pendurada no pescoço...
Imagens sempre bonitas. Sempre dignas de serem registadas.
E como por estas pessoas não vale a pena perdermos tempo, ESTIMO MUITO QUE TU TE FODAS, tem de ser a frase de ordem.

quarta-feira, abril 19, 2006

O ritual do Pedra Alta....

Como gostamos de ir ao Pedra Alta...

Boas e grandes memórias de jantares...
Lá fomos nós no Xona (eu, Có e a Carmen, também levamos a fera!), aquele tal restaurante, onde comemos comemos comemos, e dizemos sempre "pensava que iamos pagar mais!".

Começar com a tal sapateira recheada... hmmmm... Preparar o recheio ao gosto de cada uma. O meu leva tabasco até adormecerem os lábios!
Desta vez, quem levou com a sapateira em cima, foi a Có, após um acto já quase de desespero da minha parte, para conseguir partir a casca da pinça...
Encaramos estas coisas, como fazendo sempre parte do ritual do Pedra Alta.
Mas este jantar foi assolado por estranhos acontecimentos...

1º Só nos deram 4 triângulos de pão de alho... O.0 Bem, nós gostamos de pelo menos comer uns 8 cada!
2º 6 tostas para a sapateira! Seis tostas???!? Lá mandamos vir MUITAS!

Sacar do cigarrinho para desgastar a sapateira, e...

3º acabar a sapateira, e vem o empregado. Começa a levantar a mesa, e nós naquela "a mesa está uma porcalheira... sapateira por todo o lado... é para limpar!"
4º o empregado que levanta a mesa TODA, traz a carta das sobremesas...
5º "faltam as espetadas..."
6º "é meia dose de espetada mista, pois é?"
7º e este a medoooo "não. é meia dose de espetada mista para uma, e uma dose de espetada com lulas para duas..."
Toca a pôr a mesa de novo... limpinha.

Mas o que se estava a passar? Aquilo não estava cheio...

Lá se falou de gajos.
A Carmen queria trazer aquela coisa de metal, que torna a espetada numa espetada, para matar o ex namorado.
A Có só se lamentava de não ter gajo, e de a situação andar negra.
Eu já nem comento o que eu andava para lá a dizer... Mas para ter este diálogo:

Fera: Estás a gozar com Jesus, Tixona? (ela anda na catequese... :|)
Moi: Jesus é que há 26 anos anda a gozar comigo. *cara de indignada*

E lá relembramos nós, os nossos entes queridos, que lá não estavam!

Có: falta aqui o nosso porta-chaves... a Joanedo!
Carmen enquanto comiamos o camarão da espetada de faca e garfo: parecemos a Fuá... Não estamos é a virar o mesmo camarão durante meia hora, feitas tonas a tentar acertar na casca a jeito, numa de tentar impressionar o Rodrigo...
Tixa: a cara de parvo dele... ahahahahahah Foi lindo!

Vimos uma mesa com 5 mulheres, e um bolo de aniversário, ao que eu respeitosamente comento "BANDO DE ENCALHADAS. Só mulheres. Nós ainda trazemos o Balboa para disfarçar a coisa!"

A minha espetada. A mesa limpinha. O meu telemóvel. O meu vício, e ainda só ia na 1ª lata!

domingo, abril 16, 2006

"Para que queres o capacete?" - "Para regalo. Para recuerdo!" - E lá fomos nós a Lálém!

O tal capacete!... Um objectivo de vida concluído!

"E lálém foi nosso!", é a palavra de ordem após uma longa noite em Coimbra, que me valeu o verdadeiro capacete! ;)

Lá fomos nós para casa da Carmen fazer os preparativos para a noite. As tarefas de sempre foram distribuidas. Lutas intermináveis com as repas (franja para quem não conhece o termo repas!), 0:45 e sair de casa, rumo a Coimbra.

Meter gasolina, 140 - 150km/hr foi a marcha a ser feita.
CD de Biage a tocar, e mais uma vez a contoria de sempre. É fazer com que sejamos ouvidas nas populações por onde se passa, assim como nos carros que se ultrapassa! Lindas vozes! Haja alegria.
Música da noite "give it away", deepest blue.

Plaquinha que diz Coimbra. É fazer a vontadinha ao Renato e não sair em Coimbra Norte (nós só saimos em placas que não digam SUL), e sair em Coimbra Sul, claro.
E lá se deu o momento da noite, perdidas numa terriola chamada Eira.
Lá nos saiu os insultos para o Renato, e toca a sair do carro para fumar o cigarrinho de beira da estrada. É fazer os telefonemas da praxe.

Direcção Lálém.
E Lálém foi logo o delírio à entrada!!! Ah pois foi!
Vou descrever Lálém...

Portinha branca fechada, com uma janelinha pequena. Abre-se a porta, e quase que levava com ela na tromba! É o porteiro a sacar do cartão, nem olhamos para o consumo.
É olhar para o letreiro que diz "bengaleiro 0.50€", e instala-se o delírio!
Bengaleiro a 0.50, quando nós pagamos 1.00 por peça...
É olhar para o cartão e ler "consumo obrigatório". Mas que coisa mailinda. Só consumo obrigatório. Lálém é baratuxo!
Toca a ver o ambiente... E que ambiente de meter medo! Do género, "vamos acabar a noite no Via, é o que é."
E chega ele... alto e cheio de charme! lol Vodka limão numa mão, e o cigarrinho na outra. Era ele... o Trolha.
A música... Ai a música!

Grupinho de miudos giros de fatinho de gravata é avistado...
Lá vou eu, toda simpatica, fazer a socialização!
"Pedro. Chamo-me Pedro"
"Esta é a Lola, esta é Biounce (ler à sotaque tripeiro), esta é a Samantha"
"E tu?"
"Jennifer"
"São de onde?"
"Do Porto ;)"
É apresentar o resto dos amigos...

É apalpar o rabo ao Renato umas 20 vezes... lol É rir dos "bailarinos", até que... até que... "Quéquela merda??????????????"
Bocas abertas até trás... E toca a bater palmas, como fazemos sempre que estamos perante algo de muito degradante.
Ora bem, um rapazito e uma rapariguita com aspecto camponês, lá subiram para aquela coisa tipo palanque em frente ao DJ, e começaram aos beijos e ele com gestinhos rotos de "eu sou o maior", até que se começam a despir... Só os casacos... Infelizmente! Era a típica figura do macho que se gaba que vai facturar alguém!
lolololololololololololololololololololol Mas que coisa mailinda!

E aquele cheirinho a NORTE, quando deu GNR...
Após 12 anos, lá ouvi eu novamente GNR num bar. "Dunas" para ser mais precisa.
Sim, aí sim, foi o nosso delírio! lol

É topar os resto do povo que lá andava, quase seis manhã e vir embora.
E mais uma vez, saiu um cromo à Có! eh eh lol lol

Ai Lálém... Lálém... Ar de Rato para os leigos! ;)

Vir embora e vir acompanhada de um capacete branco. Oferta de quem??? Só podia ser!

7 da manhã, sair de Coimbra. Pôr a conversa em dia. Interrogatórios para lá e para cá. Risadas a caminho do Porto. E a verdadeira decisão:

Lálém uma vez por mês.

Se soubessemos que o povo ia de máquina fotográfica para lá para dentro... os falhanços que nós não tinhamos registado por lá. Nossos, claro!

Biounce Gonzalez- Joanedo
Jennifer Maria - Tixona
Lola Brigida - Carmen
Samantha dos Anjos - Có

Perdidas em Eira, e a piadinha da Jonedo, que agora a gente não se lembra bem. Mas as pragas ao rabo do Renato, duraram por muito tempo!

Acordar, ver LOST, dormir, Carmen e eu enfiadas em casa da Joanedo desde as 22:00 até agora. 1:03.

terça-feira, abril 11, 2006

Levei a mão à consciência...

... e vi que a minha vida sentimental é mesmo uma merda.

26 anos e sem namorado. Começo logo em grande!
Em fase de desapaixonamento (mais uma palavra inventada por mim!), espero eu. Sim, em fase de desapaixonamento. Confirma-se, acho eu.
A sentir algo de inexplicavel por uma besta chamada Marco, que parece não querer sair da minha vida.
Com merdas na cabeça que não consigo explicar...

Estarei no bom caminho???

segunda-feira, abril 10, 2006

Meu querido engº Rafael Pereira:

Em toda a Coimbra, em toda a Guarda, em todo o Portugal e arredores, não há SPORTINGUISTA MAIS CHARMOSO.
E digo isto, independentemente dos outros poderem pensar que me pegaste pelos tomates! Desenganem-se esses, pois jamais, TU o meu querido amigo, serias capaz de tal acto vil.
Só estou aqui a prestar-te um breve esclarecimento, sobre o post anterior. Jamais serias um BOM AMIGO, se não fosses SPORTINGUISTA (os outros que se lixem, mas elogios aos restantes era matarem-me!)
E digo mais, só TU és capaz de aguentar tão bem tal montagem. Só um HOMEM de grande estofo emocional o conseguiria fazer.

ADORO-TE MEU AMIGO PARA TODO O SEMPRE.
Não grito sporting, mas grito BRIOOOOOOOOOSA.

Beijos nessa carequita sensual...
Tixa...
Tixona para ti! Tu podes chamar-me Tixona que eu até gosto!

P.S. Meninas, ponham os olhos neste exemplar.
Tem charme, um bom par de pernas, um sorriso de morrer, uma sensualidade jamais vista, trata as mulheres como deve ser, não é andrógeno, fica tão bem com a barba por fazer como feita, é prendado, tem um automóvel e uma mota, casa em Coimbra, casa em Lorvão, de boas famílias, emprego seguro e estável, ganha um excelente ordenado, tem uma personalidade amável e simpática, é carinhoso, giro, bem parecido, está sempre pronto para dar aquele carinho e AQUELE carinho, MONOGÂMICO, o HOMEM DE SONHO DE QUALQUER MULHER QUE SE PREZE.

domingo, abril 09, 2006

FCP, aposta, o Afonso dos Morangos, Maria Madalena...

Pois é, lá ganhamos nós ao Sporting... Lá perdeste tu, meu caro Trolha a nossa aposta!
E desta forma, a minha noite de Sábado começou em grande!
Daquela mensagem de "estou tranquilo", à dor sentida na tua voz após o final do jogo, e aquelas palavrinhas proferidas por ti "T-A-F-O-D-E-R", foram o despoletar de uma noite cheia de sorrisos!!! Ah pois foi!

Lá fui eu e a Carmen para o Bus, jantar e ver o futebol.
Estava lá o BCC (Rui), que também tem o bom gosto de ser PORTISTA, e lá tivemos uma pequena troca de palavras simpáticas, e derretidas da minha parte, porque sou mesmo cromo e ele é mesmo bom!
Viemos as duas para casa para nos arranjarmos para sair. Claro que chegamos a casa às 22 e pouco, e saímos à 0:30. É a luta de sempre com o cabelo!
Cinema, não pagamos o bilhetinho. Ainda bem, porque iamos ver a Pantera Cor de Rosa, que era o único filme que começava à 1 da manhã. Ainda deu para rirmos um bocado.
Sair do cinema e ir rumo ao Via Rápida. Desta vez a Có e a Martinha não nos acompanharam. Acompanhou-nos a Rita, e foi por pouco tempo! ;) A Joanedo, tadita, valores familiares a impediram de ir.
O Via estava excelente.
O 1º brinde foi feito em tua honra, meu querido Trolha, conforme prometido, e numa de solidariedade! ;)
Deita a baixo a vodka limão.
Algum rebolar, porque desde 5ª feira que ando cheia de dores nas costas... lol
"I just like to call you my bicth" com a 2ª vodka, e aí sim, quis lá saber das dores, mas depois arrependi-me.
Excepcionalmente, lá reparei eu em alguém na noite. Saíram-me 3!
1º, um moreninho mto giro, simpático, e lá fizemos um brinde... ;) Uns sorrisos...
2º, um rapaz com um belo par de pernas, que já me estava a desconcentrar...
3º, o Afonso dos Morangos com Açúcar... Babei-me pelo miudo. O miudo é mesmo mesmo mesmo mesmo mesmo mesmo mesmo GIRO. Um charme... um sorrisinho... Mesmo giro o miudo. Pedófilia ou não, o miudo ao vivo é de babar!
Lá apresentei a Carmen a um rapazito que andava para lá... "Ela chama-se Maria Madalena", e se eu soubesse que me ia rir tanto, já o tinha feito à mais tempo. Era vê-lo a olhar para ela, e dizer "Como é Maria Madalena? Como é Maria Madalena?" lolololololololololol
Era um cromito, mas tinha o seu sentido de humor! Não era azeite nem feio.
Rebola para cá, rebola para lá, falar do de sempre (gajos, planos para Coimbra, gozar com o bailarinos, gozar com aquele cromo do Miguel, etc)
Encontrar mais uns amigos, e o meu ponto alto da noite... o gajo que me tentou engatar, que aos poucos se ia chegando a mim, que me ia fazendo olhinhos... Detesto engates!
Confidências para lá, confidências para cá, abraços para lá e abraços para cá, 8 da manhã.
E aí o momento mais lindo de todo o Via Rápida, os cânticos do FCP, como festejo da nossa grande vitória! Estava ao rubro o Via.
A noite foi calma, com cromos à mistura, E ERA COM CADA CROMO...
A conversa a caminho de casa, sobre os homens da nossa vida... As resoluções que temos de tomar em relação a eles.

Hoje, lá fomos parar de novo ao Bus. Eu, a Carmen, a Có e a Fera.

Momento alto:
BCC: Vocês vão ver como esta pizza está excelente...
Eu: Impecável, espero!
BCC: Essa pizza está mesmo impecável. Está melhor que eu *sorriso*
Eu e Carmen: Melhor é impossivel. Melhor é impossivel...
BCC: Pois, isso eu já sabia... *sorriso*
Nós: Era só para confirmarmos *sorrisos corados*

Somos uns cromos de 1ª... Umas falhadonas... lol

sexta-feira, abril 07, 2006

Só podia ser PORSCHE

CARRERA GT


Motor V10 - 5.7 e 612 cv - 8.400 rpm
O interior

F*da-se... LINDO!

quinta-feira, abril 06, 2006

Vim por arrasto

Como sou uma gaja culta, estou neste momento no Museu do Transporte (Alfandega do Porto).
Fui arrastada pelo Renato para aqui...
Eu num museu, e realmente a ver alguma coisa, sem que elas me passem ao lado!
Também é só carros, e o rapaz gosta mesmo disto. Ainda vou ter de lhe dar uma gorja pelo excelente serviço de guia automóvel!
Segundo os seus desejos, o Auto Museu da Maia, é o que nos espera durante a tarde... (ou não Doce. não sei ir para lá!!!)

Hoje acordei mesmo cedo! ;)

O Renato tem realmente um rabo jeitoso... lol

terça-feira, abril 04, 2006

Hoje a mesma pessoa que me chama SACANA, após ler o meu blog, chamou-me PISTOLEIRA. Chamou-me sacana e pistoleira.
Pistoleira.
Pistoleira...

Fetiche ou não fetiche?

Isto caiu-me como um grande ponto de interrogação.

Hoje lá começou o ABSexo, grande alternativa ao Levanta-te e Ri, que já não suporto a não ser o tono do Marco Horácio, e mesmo assim só vejo quando estou a fazer outra coisa qualquer também.
O tema do ABSexo é "Prazer com a Dor", ou qualquer coisa do género.
Falou-se em fetiches, e entre eles fetiches por pés.
E eu pensei... Será que eu tenho algum fetiche com pernas?
Será que este meu gosto pela bela da perna, é mesmo fetiche? Ou só um gosto?

?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Era suposto aquilo ser um programa esclarecedor, e não lançador da dúvida!

segunda-feira, abril 03, 2006

JUMBO, NODDY, REPAS, IMPECÁVEL E IMPECAVELMENTE, OH TONI...

Fim de semana falhado, isso sim.

Falhado, por ter sido repleto de momentos falhados.

E tudo começou no Jumbo...

JUMBO...
NODDY...
Piano do Noddy...
Corredor principal...
Música com sentimento...
ÓLEO...

Lá fui e a Joanedo fazer as compras para o nosso jantar. Um piano do Noddy é avistado, e aí, numa de inspiração, a nossa Joanedo toca a dar música ao povo no meio do corredor central. As pessoas olhavam a medo, mas nós... Nós queriamos lá saber!
Toca a tocar com sentimento, com feeling. Toca a tocar à Stevie Wonder.

-Aquele gajo parou o carrinho e ficou a olhar para nós com cara de quem diz "coitadas"!
-Que nada. Estava a pensar "que saia fixe que aquela tem!" - diz a Joanedo, que comprou uma saia nova.

E fez-se a luz divina... Tchanaaaaaaannnnnn...

-Ai, eu tenho a etiqueta pendurada! - diz a Joanedo encontando-se a uma coluna de óleo, quando pôs as mãos atrás das costas, e sentiu uma coisa airosa, comprida e a badalar... A etiqueta do preço do casaco!

É pousar tudo no chão, e rir de tal maneira que o riso não se ouve. É ficar uns 10 minutos ali no meio a rir, sem forças para fazer mais nada. Até que...
-E ainda por cima tenho o casaco ao contrário.

Logo de seguida, era ver a Joanedo numa sessão de equilibrio para evitar dar com fronha no chão. Escorregou numa coisa qualquer... Era uma premonição da noite falhada que viria!

Como sempre o ponto de encontro é cá em casa.
A minha mãe estava possuída com "piadinhas" do dia 1 de Abril. Meu deuz...
Chega a Carmen e a Martinha, e depois a Có.

Tarefas distribuidas (as de sempre):
Có, trata dos cabelos. E desta vez, resolvemos todas cortar o cabelo e fazer repas!
Eu trato da maquilhagem.
Carmen trata da manicure.
Jonedo do divertimento e de momentos de "encarnar" coisas estranhas!
Martinha trata de nos deixar a olhar para ela com cara de "quê?".

É sair de casa à uma da manhã, após sérias lutas com a roupa.
Fotos falhadas na rua, e seguem-se as frases da noite. Ou seja, as que nos lembramos!

Em casa:
Có: "pronto oh martinha! assim já pareces gente pah", após lhe ter arranjado o cabelo que estava numa miséria. Frase dita, cheia de subtileza!

No Tropical:
Carmen: "a mim ninguém me tira a minha carninha", após estamos a falar de comida vegetariana.
Tixa: "se eu soubesse que os copos de cola eram tão grandes... tinha vindo cá à mais tempo!"

Após 4 voltas para estacionar o carro:
Joanedo: "ainda faltam 10 voltas. tou a curtir", e estava mesmo!!!

Com o arrumador:
-Oh menina, endireite um bocadinho o carro.
-Eu é que sei amigo! - Carmen.
-Vá menina. Está assim (faz exemplo com as mãos) do passeio.
-Sabia que o código da estrada, diz que os carros têm de estar a 30 cm do passeio?? - Tixa para o arrumador.
-Sabia menina. Mas se endireitar um bocadinho, fica IMPECÁVEL.
-"Impecável"?! Ora isso é uma palavra bonita. Oh Andrea, faz-lhe lá a vontade.
Arrumador afasta-se enquanto damos os retoques nas fronhas lindas, abro o vidro e digo:
-Oh Toni, amigo?! Só temos isto (dou 0.25€).
-Tudo bem. Não há crise.
-A não ser que me troques 1€...
-Pode ser. Se quiseres...
-Então dá cá duas de 50, que eu dou-te uma moeda de 1.
E todas dizem, menos eu:
-Mas é para tratar bem do carro!
-Não se preocupem. Quando chegarem, o carro está IMPECAVELMENTE aqui.
-"impecavelmente" também é bonito! Polissilábico! - tixa.

Lá saimos do carro. O arrumador até era apresentável. Nem parecia arrumador.

Via Rápida:
Estava uma merda.
Põem lá um DJ Ari e o raio que o parta a pôr música. Aquilo lá é música para o via? Nem puxava ao alcool!
After-hours no via?!? Enfim. Que cromo. E ninguém dançava!

Lá me peguei com uma loira que lá andava. Já estava a ficar cega. Que se vá roçar a outra!

Joanedo começa a ser engatada! lolololololololololol
Que gajo lindo!

Os planos de arranjar gajo à Có, falharam.
A Martinha no engate. Jasus!
Carmen em low profile.

Vamos embora.
Pela 1ª vez saio do via rápida, como se estivesse a sair de casa para ir comer um gelado ao Bus!
Sobria, nada cansada.
Todas estavamos sóbrias.
"F*da-se! Que falhadas! Sair pelo meu próprio pé do Via Rápida, sóbria e nada cansada... O cd do Renato é que me vai salvar", e lá continua a Carmen a caminhar indignada.

Chegar ao carro, meia hora à procura do cd do Renato, e lá fomos nós a ouvir o que era suposto termos ouvido no Via.
Por lá, encontramos o Chico e o Popi. Lá se colaram a uns shots que uns gajos nos oferecerem, e o Chico ainda teve a lata de raclamar!
É assim mesmo, Chico!

É verdade, quando fomos avistadas por todos aqueles que nos conheciam, era dito "vocês estão diferentes...". Eram as repas! lol

Tirando o riso, a noite foi uma merda. Mas porque não fui eu para Coimbra???
Nem gastei as bebidas todas do meu cartão... Mas ficamos lá dentro até de manhã! Somos umas resistentes.
E não vi eu a F1. E não vi eu o Kimi em 2º!
Adormecer por volta das 8 e tal, mas acordar às 15 para ver LOST, claro!
Ai Sawyer Sawyer *suspiros*

As fotomontagens da noite, by Joanedo.


Joanedo. Foto falhada e tirada por mim, qd chegamos a casa.

À saída de casa... Có on fire! Foi a noite dela. Não teve uma única foto medonha!

Ca falhadona...!

De manhã... e nesta altura, as minhas repas já me traziam disabores.

eh eh lol lol

Foto falhada tirada por mim. Do tipo: "ah e tal, nós as três é que somos giras, elas que se lixem!"

sábado, abril 01, 2006

To FUÁZONA

Estás longe amiga, eu sei. Mas não me esqueço de ti, tu sabes.
Não me esqueço como te babas por um ANÃOzinho giro e dotado!...
Gostos não se discutem, afinal de contas. E só quero que sejas feliz!
(repara na sensualidade que a espuminha de banho lhe confere... sabia que ias gostar!)